Expertise

Planejamento Estratégico

Planejamento de Mídia

Mídia Programática

Buscadores

Emailmarketing

Social Marketing

Sac 2.0

Inbound Marketing

Identidade Visual

Design Gráfico

Business Intelligence

Serviços de TI

Gestão de Loja

Gestão de Equipe

Plataformas

Facebook Ads e Orgânico

Instagram Ads e Orgânico

Google AdWords e SEO

Twitter Ads e Orgânico

Linkedin Ads, Orgânico e Pulse

Remarketing e Retargeting

Rede de Afiliados

Mídia em Portais

Criação de Sites e Landing Pages

Produção de Conteúdo - Copywriting

Zendesk

Scup

Hubspot

RD Station

Área Logada

Obramax

SixWine

Eniwine

Beer.com.br

Wine
99 Taxi
TexPrima LOF

Pet Delícia

Trato

Loja de Bebidas

Acostamento

© 2020 CAMINO MARKETING

 

Twitter não usará mais dados de terceiros em sua plataforma

9 Aug 2019

 

 

O Twitter anunciou que irá suspender o uso de dados de terceiros da sua plataforma de anúncios, fazendo com que os anunciantes comprem seus próprios portfólios caso queiram usá-los para segmentação dos anúncios. Provedores como Acxiom, Oracle Data Cloud, Epsilon e outros, que têm uma vasta reserva de informações em audiência para anunciantes, não irão mais interagir com a plataforma. As informações são da Ad Age. 

 

Em 2018, após a exposição do caso da Cambridge Analytica, quando um desenvolvedor externo se apropriou de forma ilegal dos dados de 87 milhões de usuários da rede, o Facebook realizou uma movimentação similar. Essa é uma busca das plataformas de transferirem a responsabilidade dos dados de seus usuários diretamente para seus anunciantes, fazendo com que eles trabalhem diretamente com os provedores. E às marcas, que levariam a segmentação às plataformas.

 

Em nota, a rede social afirmou já ter utilizado os dados dos seus usuários de forma errada. De acordo com o Twitter, eles já exigiram anúncios baseados em informações coletadas com base no comportamento online fora do seu serviço. Com isso, a plataforma foi capaz de conectar usuários a endereços de e-mail que as pessoas jamais compartilharam com o serviço, permitindo que a rede social coletasse informações úteis para a segmentação publicitária. 

 

Em seu blog, a empresa afirmou: “Vocês confiaram a nós suas escolhas e falhamos aqui. Pedimos desculpas pelo ocorrido e estamos tomando caminhos para fazer com que nunca mais cometamos esse tipo de erro.”

 

 

 

Please reload

DESTAQUE

Google muda algoritmo de busca para destacar reportagens originais

1/4
Please reload

RECENTES
Please reload

CATEGORIAS